quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Estrevista para o blog It Cultura

Posted by Maribell On 15:25 3 comments

Ela é autora do livro super fofo Amor No Ninho (veja resenha aqui), que tem conquistado opiniões super polêmicas pela blogosfera (que tal ler logo o livro e ter a sua? rs) e agora responde nossas perguntas, feitas especialmente para que vocês possam conhecê-la um pouco mais. Confira:

1 – Fale um pouco sobre você. Tem alguma carreira além da de escritora?

Sou museóloga de formação, mas atualmente sou mãe, filha, escritora e dona de casa. Exatamente nessa ordem, rsrs…

2 – Você começou escrevendo fanfics, assim como eu. No meu caso, quando comecei não tinha a menor intenção em escrever e publicar livros. Foi igual com você? Ou lá no fundo sempre quis publicar uma obra sua?

Escrevo desde muito jovem, só que por pura timidez nunca expus o que escrevia. Até que a internet possibilitou isso, ser uma escritora anônima e resolvi ariscar. Porém o sonho de lançar um livro continuava a ser um sonho. Com o tempo fui percebendo que as pessoas pareciam gostar das minhas histórias, então comecei a acreditar ser possível. Conheci muita gente inteligente, sensível e generosa; como as fantásticas amigas Josy Luz e Fádia Pacheco. Sem elas não teria chegado até aqui. Impossível não mencioná-las, serei eternamente grata.

3 – De onde surgiu a ideia para Amor no Ninho? Como foi a criação dessa história tão intensa?

Minha maior inspiração foi o livro Helena de Machado de Assis, que também relata uma história de amor entre supostos irmãos. Amo esse livro que li na adolescência, mas sempre fiquei frustrada com o final trágico e tinha o desejo de criar algo parecido, porém acontecendo na nossa época e com um final diferente. Com relação a intensidade, esse era outro desejo meu, escrever sobre um amor verdadeiro e absoluto. Isso também reflete meu gosto literário pessoal, não curto ler livros mornos, se for sobre amor tem que ser apaixonado, se for sobre ódio tem que ser assassino, rsrs…

4 – O livro aborda um tema muito polêmico: amor entre irmãos de criação. Algumas pessoas nutrem certo preconceito sobre esse assunto. Enquanto escrevia e preparava a publicação, alguma vez passou por alguma situação complicada por causa do tema?

Nunca. Acho que até agora tive sorte, apesar do tema ser sobre amor entre irmãos adotivos, a história sempre foi bem aceita. Talvez porque procurei abordar o assunto com delicadeza.

5 – Seus leitores de fanfic incentivavam esse seu passo mais além, para deixar de ser uma simples ficwriter e se transformar numa autora publicada. Quando foi que você soube que estava pronta para essa mudança?

Pra falar a verdade acho que ainda não estou pronta, rsrs… Mas falando sério, não gosto de rótulos, conheço incríveis ficwriters que são ótimos escritores e já li escritores que seriam ficwritres medianos. Ou seja, talento não tem rótulo, tem capacidade e inspiração. Como disse Bernard Shaw: “Escrever é fácil ou impossível”.

6 – Amor no Ninho termina de uma forma que deixa o leitor na expectativa pela continuação. Quantos livros ainda teremos dessa história? E há previsão para a publicação do volume 2?

Com certeza o volume 2 já está no forno, devendo sair ano que vem e provavelmente teremos um terceiro. Digo provavelmente, porque essa terceira parte é algo que ainda estou refletindo a respeito. Mas com certeza tenho muitos outros projetos na gaveta, esperando pela hora de surgir.

7 – Nos conte como foi o processo de publicação, a busca pela editora certa.

Ah! Essa parte acredito que seja como trilhar o caminho de Santiago de Compostela, ou seja, longo, árduo, cheio de buracos, espinhos e pedras no caminho. Acho que essa parte é o grande tormento de todo escritor iniciante, porque a maioria das editoras te ignora, nem respondem seus e-mails. Então, pesquisei bastante quais seriam minhas opções e dentro das minhas possibilidades escolhi a mais viável.

8 – Aproveite e deixe seu conselho para os inúmeros escritores que tentam trilhar o mesmo caminho que o seu.

Não se deixe dominar pela ansiedade e frustração. Levar porta na cara acontece, ninguém gosta, mas não é o fim do mundo. Não desanime, cair e levantar faz parte do processo, mas se cerque dos amigos certos que ajudam a te por de pé. Não aceite propostas miraculosas ou promessas fantasiosas, sem antes ler o contrato que for assinar detalhadamente e certifique-se de que cada cláusula será cumprida. Lançar um livro é uma parceria, mas existem iniciativas que só o autor poderá tomar, entre elas a de buscar meios de tornar seu livro conhecido. Faça contatos, não foque apenas nas grandes livrarias, coloque seu livro em baixo do braço e visite livrarias menores, converse com o proprietário, geralmente ele lhe dará espaço. Utilize todas as redes sociais e se puder junte uma grana e invista em propaganda. Resumindo, sucesso é 1% inspiração e 99% transpiração. Boa sorte!

Mari, eu e May agradecemos a simpatia e te desejamos muito sucesso ainda!

Postado por Kel Costa.

http://www.itcultura.com/2012/01/entrevistando-maribell-azevedo/

3 comentários:

Já viu a promoção que ta rolando solta no blog O Leitor?
Ainda não?
Então corre, que até o dia 05 de Fevereiro você ainda pode concorrer a um dos 6 livros que estão sendo sorteados.
Beijos e espero você lá,

Pamela.

Oi, Pamela!

Obrigada por avisar, deixe o link para conferirmos!
Bjks,

Maribell

Fiquei imensamente feliz em saber que vai ter continuação. Estava com essa dúvida há meses (até mandei uma mensagem para o seu facebook perguntando rsrs).
Agora estou torcendo pra não demorar a ser publicado \o/

Att
Izabella de Melo

Postar um comentário